O Estado Livre de Desejos: A Mais Elevada Bênção - Nisargadatta

Tudo o Que Teve Princípio Deverá Ter Fim

Questionador: Encontrei-me com muitas pessoas realizadas, mas nunca com um homem liberado. Você já conheceu algum homem liberado, ou a liberação significa, entre outras coisas, abandonar também o corpo?

Maharaj: O que você quer dizer por realização e liberação?

Q: Por realização quero dizer uma experiência maravilhosa de paz, bondade e beleza, quando o mundo tem sentido, e há uma total unidade de substância e essência. Apesar de tal experiência não durar, não pode ser esquecida. Brilha na mente como recordação e desejo. Sei do que estou falando porque tenho tido tais experiências.

Por liberação quero dizer estar permanentemente nesse maravilhoso estado. O que pergunto é se a liberação é compatível com a sobrevivência do corpo.

M: Que está errado com o corpo?

Q: O corpo é muito débil e de breve duração. Cria necessidades e desejos. Limita-nos dolorosamente.

M: E daí? Deixe que as expressões físicas sejam limitadas. Mas a liberação é liberação do ser de suas idéias falsas e auto-impostas; não está contida em nenhuma experiência particular, por mais gloriosa que seja.

Q: Dura para sempre?

M: Toda experiência é limitada no tempo. Tudo o que teve princípio deverá ter fim.

Q: De modo que a liberação, em meu sentido da palavra, não existe?

M: Pelo contrário, sempre se é livre. Você é consciente e livre para ser consciente. Ninguém pode tirar isto de você. Você já se conheceu alguma vez estando inconsciente ou sem existência?

Q: Eu posso não lembrar, mas isto não prova que ocasionalmente não esteja inconsciente.

M: Por que não passar da experiência para o experimentador e compreender todo o alcance da única afirmação verdadeira que pode fazer: "Eu sou"?

Q: Como isto é feito?

M: Aqui não há "como". Só conserve na mente o sentimento "eu sou", fundindo-se nele até que sua mente e seu sentimento se tornem um. Por tentativas repetidas, você topará com o equilíbrio adequado de atenção e afeto, e sua mente estará firmemente estabelecida no pensamento-sentimento "eu sou". Não importa o que você pense, diga ou faça, este sentido de ser imutável e afetuoso permanecerá como o sempre presente fundamento da mente.

Q: E você o chama liberação?

M: Chamo-o o normal. Que há de mal em ser, conhecer e atuar sem esforço e com muita alegria? Por que considerá-lo inusual a ponto de esperar a destruição imediata do corpo? Que está errado com o corpo para que tenha que morrer? Corrija sua atitude em relação ao corpo e não o incomode. Não o mime, não o torture. Simplesmente deixe-o ir, muitas das vezes abaixo do limiar da atenção consciente.

Q: A recordação de minhas experiências maravilhosas me persegue. Quero-as de volta.

M: Porque as quer de volta, não pode tê-las. O estado de ansiedade por qualquer coisa bloqueia toda experiência profunda. Nada de valor pode ocorrer a uma mente que sabe exatamente o que quer, porque nada que a mente possa visualizar e querer será de muito valor.

Q: Então, o que vale a pena querer?

M: Queira o melhor. A mais alta felicidade, a maior liberdade. A ausência de desejos é a mais elevada bem-aventurança.

Q: Estar livre de desejos não é a liberdade que eu quero. Eu quero a liberdade de satisfazer meus desejos.

M: Você é livre para satisfazer seus desejos. De fato, não está fazendo outra coisa.

Q: Eu tento, mas existem obstáculos que me deixam frustrado.

M: Supere-os.

Q: Não posso, sou demasiado fraco.

M: O que o faz fraco? Que é esta fraqueza? Outros satisfazem seus desejos, por que você não?

Q: Talvez me falte energia.

M: O que aconteceu a sua energia? Para onde foi? Não a dispersou em muitos desejos e ocupações contraditórios? Você não tem uma provisão infinita de energia.

Q: Por que não?

M: Os seus objetivos são pequenos e baixos. Não pedem por mais. Apenas a energia de Deus é infinita porque Ele não quer nada para si mesmo. Seja como Ele e todos os seus desejos se realizarão. Quanto mais elevados forem seus objetivos e mais amplos seus desejos, mais energia terá para sua satisfação. Deseje o bem de todos e o universo trabalhará com você. Mas, se quiser seu próprio prazer, terá que ganhá-lo duramente. Antes de desejar, mereça.

Nisargadatta Maharaj

Fonte: http://busca-espiritual.blogspot.com/2009_10_01_archive.html


Continuação - Início




0 comentários:

Postar um comentário

Maior é o que está em vós do que o que está no mundo (I João 4:4)